Doenças reumáticas em debate em seminário na Ales

Doenças reumáticas e suas formas de tratamento estão em debate na Assembleia Legislativa (Ales) durante toda esta quinta-feira (19).

GRUPAES 2014

Grupo de Portadores de Doenças Reumáticas do Espírito Santo (Grupaes)

DIREITOS DO PACIENTE

Há casos em a lei garante direitos para pacientes de determinadas doenças, e outras não. Em muitos desses casos, é possível cobrar na Justiça a igualdade de direitos.

Farmácia Cidadã

Quem precisa de remédio para o tratamento de doenças raras e de alto custo agora conta com mais uma Farmácia Cidadã Estadual

Diagnóstico Precoce das Doenças Reumáticas

As doenças reumáticas são causa importante de dor crônica e incapacidade física temporária ou permanente em todo o mundo, podendo acometer até 20% da população adulta.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Diagnóstico Precoce das Doenças Reumáticas

Diagnóstico Precoce das Doenças Reumáticas


Última atualização: 20/08/2012


As doenças reumáticas são causa importante de dor crônica e incapacidade física temporária ou permanente em todo o mundo, podendo acometer até 20% da população adulta.


O diagnóstico das doenças reumáticas é feito por meio da história e do exame físico do paciente. Mas o caráter crônico, variável e de etiologia desconhecida cria um grande desafio quanto ao seu tratamento, o qual exige muitas vezes uma abordagem individual diferente para a mesma patologia. Isso porque todos os componentes do sistema musculoesquelético funcionam num equilíbrio dinâmico, mudando sua resposta na dependência da demanda funcional ou patológica.


Na avaliação de todo paciente com doença multissistémica como no caso das doenças reumáticas, por serem crônicas com envolvimento de múltiplos órgãos, com dificuldade de identificação da causa específica, episódicas com períodos de atividade e melhoria espontânea, as doenças reumáticas devem ser estudadas a fundo abordando ao mesmo tempo a possibilidade de outros diagnósticos de doenças que possam apresentar sinais e sintomas similares.


O paciente portador de doença reumática procura atendimento médico principalmente em caso de:
1) dor ou disfunção musculoesquelética;
2) presença de doença multissistémica e
3) descoberta casual de anormalidade em exame de laboratório.


É muito importante que as pessoas que apresentem alguma manifestação anormal como dor ou limitação para realizar movimentos procurem seu médico e eventualmente um médico reumatologista para determinar ou não a presença de alguma doença reumática.


A proatividade da pessoa ou paciente é mais importante para o diagnóstico precoce de doenças reumáticas, quem está afetado por algum sinal ou sintoma e a pessoa e quem deve estar preocupado em primeira instância com o seu bem estar e saúde é o paciente.


No obstante isso não ocorre e o tempo desde o início dos sintomas até o diagnóstico de uma doença reumática pode variar enormemente o que pode levar a alterações significativas do ponto de vista físico, no caso da artrite reumatóide até problemas de índole emocional no caso das vasculites.




Quando suspeitar de doenças reumáticas
A pessoa poderá começar a suspeitar de uma doença reumática na maioria das vezes quando apresenta dores articulares. As dores articulares podem ser com presença de inflamação ou na ausência dela, podem ser de uma só articulação ou de várias ou ainda podem-se apresentar outros sintomas relacionados a outros órgãos como o sistema digestivo, nervoso, vascular e sanguíneo.


É por isso da importância de avaliar o mais precocemente qualquer sintoma fora do normal e procurar seu médico para determinar a melhor abordagem e diagnóstico.


Entretanto nem todas as doenças reumáticas possuem efetivamente sinais e sintomas que podem ser evidentes, existem doenças que podem estar mimetizadas e que não apresentam alterações que fazam suspeitar da presença das mesmas, sendo um motivo preponderante para realizar consultas e exames de rotina anuais de controle, com intuito de efetivamente descubrir a doença no seu início.




Quadro Clínico das Doenças Reumáticas
Existem algumas manifestações que podem eventualmente, fazer correlação com alguma doença reumática e que devem ser relatadas ao seu médico, com essa informação ele poderá ter uma idéia aproximada do tipo de enfermidade e definira qual o melhor modo para diagnosticar a mesma.

Quadros com predomínio sistêmico podem fazer pensar nas seguintes doenças: lúpus eritematoso sistêmico, esclerose sistêmica progressiva, polimiosite, polimialgia reumática, síndrome de Sjögren ,endocardite infecciosa subaguda, sarcoidose, leucemias.
Quadros articulares dominantes: artrite reumatóide.
Quadros de artrite com lesões extra-articular: espondilite anquilosante, síndrome de Reiter, artrite psoriática, gota, artrite séptica, osteoartropatia hipertrófica.
Quadros de artrite isolada: doença articular degenerativa, artrite traumática, tumores ósseos, sinoviais.
Quadros de doença reumática não articular: bursite, tendinite, miosite, fasciite.
É muito importante mencionar que os sinais e sintomas podem ser confundidos com outras doenças não reumatológicas, por isso as consultas de rotina e a realização de exames deve ser realizada de forma sistemática e sempre sob supervisão e orientação de seu médico.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Doenças reumáticas em debate em seminário na Ales


Doenças reumáticas em debate em seminário na Ales

Data da Publicação: 19/9/2013

Foto: Reinaldo Carvalho


seminariogrupaes_plenario2_19092013_baixa_reinaldocarvalho.jpg

Evento reúne pacientes e profissionais de reumautologia

Doenças reumáticas e suas formas de tratamento estão em debate na Assembleia Legislativa (Ales) durante toda esta quinta-feira (19). A Casa recebe o Grupo de Portadores de Doenças Reumáticas do Espírito Santo (Grupaes) para um seminário em comemoração ao primeiro ano de atuação da associação. 

A programação do seminário conta com palestras educativas durante todo o dia. Na parte da manhã foram debatidos os temas “A Educação como instrumento de transformação” e “Uma nova abordagem para a comunicação de risco/benefício”. Na parte da tarde, médicos reumatologistas vão discutir maneiras de aliviar a dor, a alimentação apropriada e formas alternativas de tratamento. O evento encerra às 16h30.

anapaulagianordoli_seminariogrupaes_19092013_baixa_reinaldocarvalho.jpg
Ana Paula Gianórdoli: número de reumatologistas é insuficiente 

Grupaes

O Grupaes atua com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre as doenças reumáticas. O grupo, formado por pacientes e médicos da área, também trabalha para formar uma rede de apoio e troca de experiências.

De acordo com a presidente do Grupaes, reumatologista Ana Paula Espíndula Gianórdoli, o grupo ainda atua para melhorar o atendimento a esses pacientes. “Há uma deficiência no número de médicos para tratar esses pacientes, sobretudo na rede pública. Então, também trabalhamos para ter mais concursos nessa área, ampliando o atendimento desses pacientes”, explicou.  Vários estados brasileiros possuem coletivo semelhante. O Grupaes foi formado com o apoio e orientação do grupo do Rio de Janeiro. 

Gabriela Zorzal/Web Ales
(Reprodução autorizada mediante citação da Web Ales